CLIP: Ilídio Pinho de visita ao Colégio de Lamas

Palestra realizada subordinada ao tema "Empreendedorismo e Mundo Empresarial”

CLIP: Ilídio Pinho de visita ao Colégio de Lamas

CLIP: Ilídio Pinho de visita ao Colégio de Lamas

Publicado no Correio da Feira

No passado dia 17, Ilídio Pinho teve a oportunidade de visitar o Colégio de Lamas, no âmbito da iniciativa “Empreendedorismo e Mundo Empresarial”. Os alunos dos 11º. e 12.º anos tiveram a oportunidade única de ficar a conhecer um pouco mais acerca da história devida do prestigiado empresário e alguns dos projetos em que se encontra envolvido.

Ilídio Pinho nasceu em tempo de guerra, um tempo de “produzir e poupar”, em que as pessoas andavam descalças e a sua alimentação era controlada por senhas. Terá sido logo aqui que tomou consciência da necessidade de evolução e de transformação do país. Já foi serralheiro e passava as suas férias, enquanto estudante, a trabalhar na oficina com o pai. Para o engenheiro, “os objetivos nunca terminam e nunca são demasiado altos”. Por isso, foi com esforço, dedicação e muito trabalho que se iniciou no mundo empresarial.

Licenciado em Eletrotecnia e Máquinas pelo Instituto Industrial do Porto, fundou a Colep, que ocupa uma posição de liderança no mercado mundial de embalagens e enchimento. Começou por fazer um pouco de tudo, o que ajudou no crescimento das suas empresas. Tal como explicou a uma aluna de economia que levantou a questão, a internacionalização da Colep é o resultado das atividades e das relações que estabeleceu e que considera importantíssimas.

Após o acontecimento trágico que marcaria a sua vida – a morte do filho em 1990 – criou a Fundação Ilídio Pinho, cuja missão é «a ciência ao serviço do desenvolvimento e da dignificação humana», em parceria com universidades, escolas e sociedade civil. Define-se como um criador, alguém sempre insatisfeito (visto que a criação não tem limites) e que cria condições sempre no sentido de ser útil.

Um dos principais projetos da Fundação Ilídio Pinho é o Prémio “Ciência na Escola” que vai já na sua 13ª edição. O principal objetivo é a iniciação à ciência e o desenvolvimento tecnológico por parte dos alunos, Ilídio Pinho considera essencial a inovação nas pessoas pois são os motores da sociedade civil.

O colégio concorreu e viu o trabalho dos seus alunos reconhecido com dois projetos apresentados a concurso e selecionados para a fase seguinte do programa, motivo na origem da visita e conferência.

Ilídio Pinho destacou a importância do sonho, da estratégia, da velocidades e dos três C’s (Coração, Coragem e Cérebro), enquanto elementos essenciais na atividade empresarial.

Descrito como “alguém que aceita bem o erro, vendo-o como uma forma de correção e progresso”, Ilídio Pinho considera a autonomia um dos fatores mais importantes para o empreendedorismo, assim como o estabelecimento de relações cuja base é a confiança. ´

Seguiu-se uma visita guiada aos laboratórios de Física e Química, onde assistiu à apresentação dos projetos dos alunos do 12º. A1 e A2 intitulados, respetivamente, “Poluição sonora – uma nova fonte de energia”, que consiste na transformação de ondas sonoras em energia, e “Aproveitamento da cortiça para o enriquecimento dos solos”.

Ilídio Pinho chamou a atenção para a brevidade da vida, lembrando que o dinheiro se gasta, mas a memória fica. “Certamente que ninguém se esquecerá da obra feita por este excecional ser humano e este dia ficará gravado na história do colégio e na memória de quem pôde ouvir as sapientes palavras de tão experiente visionário personagem”, diz uma aluna, Daniela Teixeira.